---------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Digi

Senhores Pais,

 

Conscientes da importância de que a Internet tem em nosso cotidiano e sensibilizados pelas preocupações em relação ao uso da Internet por crianças e jovens, vimos fazer uma alerta em face das recentes notícias sobre o jogo de desafio Momo, com uma possível vítima, um menino de 9 anos do Cordeiro[1]. O jogo tem circulado no aplicativo Whastapp e pede para que o usuário adicione um número. Conforme se avança no jogo, os hackers conseguem informações pessoais e as utilizam para que se cumpram os desafios. O principal seria o do sufocamento, que faz a vítima “testar” quando tempo consegue ficar sem respirar, levando-a enforcar a si mesma para concretizá-lo.

Sabemos que, para os pais, muitas vezes é difícil entender e acompanhar o que acontece na rede, seja no computador ou no telefone celular. Ainda assim, devemos lembrar que é papel dos responsáveis proteger os seus dos perigos virtuais e controlar o uso e acesso da internet, sobretudo se são crianças. Como a Internet ainda é, em muitos aspectos, uma novidade, não há normas e leis específicas para coibir os crimes praticados por meio da rede. São fraudes financeiras, envio de vírus, roubo de senhas, crimes contra a honra, calúnia, injúria, difamação, cyberbullying (humilhação de pessoas por meio de postagens na Internet) e, pedofilia. Portanto, é preciso averiguar se jogos e aplicativos são adequados a cada idade e também não permitir que crianças acessem redes sociais que possibilitem a interação com estranhos ao convívio familiar. No caso de adolescentes, é importante respeitar a privacidade e manter uma relação de confiança e diálogo – além da orientação a respeito da convivência em sociedade, comportamento, valores e cuidados que valem dentro e fora da internet.

Na intenção de informar sobre o uso responsável da internet, anotamos algumas dicas para os pais e usuários, de maneira geral:

-  Antes de publicar algo, lembre-se de que não são apenas os seus amigos que utilizam a Internet. Lembre-se de que as relações estabelecidas na rede são relações interpessoais e, por isso, é importante ter os mesmos cuidados tomados no contato do dia a dia: não revele a estranhos (ou não escreva em suas redes sociais) informações tais como endereço, telefone, seu nome completo, nome de familiares, local de trabalho, nome da escola onde estuda, dados que indiquem sua rotina;

- Evite a exposição exagerada – preserve a sua privacidade e a dos amigos não expondo fotos, imagens ou informações que possam colocar a si mesmo ou outros em situação constrangedora. Fotos podem cair em mãos erradas e causar transtornos e prejuízos irreparáveis;

- Tome cuidado com novas amizades, procurando referências antes de considerá-las como conhecidas. Não seja precipitado(a) ao marcar encontro com amigos virtuais, pois ainda que pareçam ser de confiança, continuam sendo desconhecidos.

- Desconfie das pessoas e dos sites que desrespeitam as leis e promovem a intolerância ou se manifestam em desacordo com a ética;

- Seja educado – tratar mal alguém pode fazer com que a pessoa queira revidar e pode dar início a uma perseguição ou ao cyberbullying. Não responda a ameaças e provocações. Bloqueie a pessoa que estiver sendo inconveniente.

- Não instale em seu computador programas não-autorizados, não-licenciados (programas “piratas”) ou de origem desconhecida;

- Utilize em seu computador um programa firewall, um software antivírus e aplique mensalmente as atualizações mais recentes fornecidas pelo fabricante do sistema operacional e do software;

- Não clique em links da web presentes em e-mails, nem abra arquivos anexos enviados por pessoas desconhecidas. Em caso de dúvidas entre em contato com o remetente da mensagem antes de clicar em um link ou abrir um arquivo anexo;

- Oriente as crianças a conversar com algum adulto caso recebam ameaças, provocações ou algum conteúdo inconveniente ou inapropriado. Além disso, recomende aos seus filhos não participar de intimidações nem se manter em silêncio se souber que outra pessoa ou colega está sendo intimidado. O caso deve ser relatado aos pais, professores ou outro adulto em quem a criança confie para que as providências adequadas sejam tomadas. Guarde as evidências no caso do comportamento agressivo ou intimidador se tornar extremo – reúna mensagens, imagens ou conversas ofensivas e imprima, de forma que o cabeçalho fique bem visível. Formas mais sérias de cyberbullying devem ser relatadas à polícia.

- Seja ético(a), educado(a) e aja de acordo com a lei. Seja cidadão(a) e denuncie o que encontrar de errado na Internet.

 

Recomendamos aos pais as seguintes cartilhas sobre o uso responsável da internet:

Para pais de crianças:

- Guia para o Uso Responsável da Internet Pais 3.0 (GVT): http://www.guialopes.com.br/bkpsite/arquivos/cartilha_gvt_pais.pdf

- Guia para o Uso Responsável da Internet 4.0 (GVT): http://www.coaliza.org.br/wp-content/uploads/2014/05/Guia-para-o-uso-da-Internet.pdf

Para pais de adolescentes:

- Internet com Responsa (Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR): https://internetsegura.br/pdf/internet_com_responsa.pdf

Para toda a família:

- Recomendações E Boas Práticas Para O USO SEGURO DA INTERNET PARA TODA A FAMÍLIA (OAB/SP): http://www.oabsp.org.br/comissoes2010/direito-eletronico-crimes-alta-tecnologia/cartilhas/cartilha_internet.pdf

 

Todos os crimes praticados na Internet podem ser denunciados, tais como: racismo, intolerância religiosa ou sexual, pornografia infantil, estelionato, cyberbullying, apologia a crimes e outros. Para denunciar, procure as seguintes autoridades:

- Ministério Público Federal: www.prsp.mpf.gov.br/aplicativos/digi-denuncia

- Polícia Federal: crimes relacionados à pornografia infantil, crimes de ódio e de genocídio têm um novo canal de denúncia: entre no site da Polícia Federal em http://www.pf.gov.br/ e siga as orientações. Não é necessário identificar-se. É fácil e rápido.

Se preferir, faça sua denúncia por telefone ao Disque-Denúncia. Este serviço centralizado permite que qualquer pessoa forneça à polícia informações sobre delitos e formas de violência com absoluta garantia deanonimato.

- Disque-denúncia Recife  (81) 3421-9595 - Interior/Agreste  (81) 3719-4545.

- Disque-denúncia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes: 100.

 

 

Atenciosamente,                                              

Ruth Maria Florenço

Diretora.

 

 

[1] Ver reportagem da TV Jornal na página: https://tvjornal.ne10.uol.com.br/noticia/ultimas/2018/08/22/policia-alerta-para-desafios-como-o-da-boneca-momo-veja-como-funciona-47258.php

 

te o texto aqui